segunda-feira, 4 de maio de 2015

Sozinha em Fátima

Surgiu-me esta ideia de passar uma noite em Fátima sozinha e não descansei enquanto não fui. Agarrei na mochila e lá fui.


Assim que cheguei ofereci umas velinhas, assim os pedidos são espontâneos. Este acto, ajuda a pensar no que nos preocupa, e depois entregar a Nª Senhora. Este simples acto faz-nos sentir mais 'leves'. 

Numa só noite assisti ao terço, procissão, exposição do santíssimo e meditação ao luar. O luar estava mágico com um tom branco esbatendo em cores suaves do arco-íris.

Senti-me tao bem, tao grata e tao serena.. Esta viagem foi especial, talvez por estar sozinha ou simplesmente porque este lugar é tanto mais especial quanto mais nos deixamos envolver.
É bom deixar o nosso mundo de lado e viver este mundo espiritual.



Dormi na residencial Silva, por 14€. E, ás 7h já estava pronta para uma corrida. A esta hora está tudo tão sossegado que o lugar fica ainda mais bonito, ao som de passarinhos e com tons do amanhecer. Aqui senti, tal como disse o P. Roberto, que o Santuário é tão grande que nos faz sentir pequeninos, sentir como crianças no colo da mãe. Sim, em Fátima, sentimos este amor de mãe, aconchego e paz.

Do Santuário corri até Valinhos, ao entrar no pinhal senti medo. Mas respirei fundo e confiei em Nª Senhora. Adorei correr com aquele cheirinho, sons da natureza, o ar fresco... Revitaliza o corpo e a alma. Chegar à Nossa Senhora do Calvário, e rezar sem ruído nem distracção é algo que aconselho.

Conheci Margaret da Nigéria e uma Senhora fatimense. Com elas visitei:
  • Local do Anjo - Local da 1ª aparição do anjo aos Pastorinhos
  • Gruta - Onde os pastorinhos se esconderam com medo na 1ª aparição
  • Casa de Lucia e de São Francisco
  • Poço - Local da 2ª aparição do anjo
  • Conheci a sobrinha da irmã Lucia
Quanto mais paramos para Jesus, mais sentimos o quanto é imprescindivel o seu amor.

Senti que vale a pena arriscar, vale a pensa confiar nos desejos humildes do coração.